12/08/2020

Por

AnaAna

Depois de pensar bastante e pesquisar nossas possibilidades, resolvemos viajar fora da Holanda. O destino do nosso ‘Euro summer 2020’ foi a França, a região da Normandia para ser mais exata. Nossos planos eram bem diferentes para este ano: tínhamos viagem marcada para o Brasil no final de julho, passaríamos quase 1 mes com a minha familia. Meu pai completa 70 anos e eu 40, então a viagem era uma combinação de festa e férias. Ai veio do Covid-19 e levou tudo por agua abaixo…

Eu já estava conformada com a ideia de ficar em casa neste verão, na verdade nem queria viajar. Com a possibilidade de ficar doente ou presa em algum canto que não fosse minha própria casa, a ideia de fazer as malas não era muito atrativa. Até que as fronteiras abriram no começo de julho. Comecei a pesquisar com cautela, não queria voar, então se saísse de Amsterdam iriamos para algum lugar proximo, de carro. 

Acontece que o resto do pais teve a mesma ideia o que fez todos os hotéis, campings e casas de alugueis lotarem na velocidade da luz. Pensei em ir para Schiermonnikoog ou Zeeland, mas nada de acomodações. Desanimei outra vez. Ate que resolvi olhar alem da fronteira. Gostamos de praia então pesquisei a disponibilidade na costa. A Bélgica estava tão cheia quanto a Holanda mas no norte da França ainda havia bastante opção.

Praia de Luc-sur-Mer na Normandia
Bonjour Normandie!

De Amsterdam para o Camping 

Quando nossa viagem ao Brasil foi cancelada, perguntei para as crianças o que eles gostariam de fazer. A reposta foi categórica: camping ou glamping. Eu não gosto de acampamento, meu marido então, pior ainda… mas como tivemos uma experiencia muito legal na Croácia e na Holanda, resolvi tentar. 

Acabei encontrando um camping novinho em folha na Normandia, em uma cidadezinha de praia chamada Luc-sur-Mer. Eu ainda estava super na dúvida se iria reservar ou nao, então liguei para o camping e conversei com uma pessoa super atenciosa que me atendeu muito bem. Ela me explicou que as casas do camping eram novas, tinham sido inauguradas em junho mas com a fronteira fechada, quase não haviam sido alugadas. Alem disso eles tinham muita flexibilidade em relação ao cancelamento caso um novo lockdown fosse imposto. 

Coloquei o numero do cartão de credito, fechei os olhos, cruzei os dedos e apertei enter. Reservei uma semana no tal do camping na Normandia. A viagem até la foi tranquila, pegamos um pouco de transito em Utrecht (tunel fechado só Deus sabe o porque) e um congestionamento chatíssimo no anel viário de Antuérpia (como sempre). 

Chegamos no fim da tarde e nos instalamos. Alugamos uma especie de motorhome, tipo um trailer moderno com tudo e mais um pouco. Em 40 m2 tínhamos uma salinha, uma cozinha toda equipada com lava-louca (amem), um lavado, banheiro e dois quartos. Uma terracinha com espreguiçadeiras e churrasqueira. Mas o melhor mesmo era a estrutura do camping: piscina aquecida dentro e fora e playground. Tinha kids club e um monte de holandesinhos para os meus filhos brincarem. 

Nossa casinha, tipo motorhome, no camping na Normandia
A unica foto que tirei da nossa casinha no camping. Era mini mas tinha TUDO!

E eles adoraram. Queriam passar o dia na piscina e a gente insistia pela praia. Conseguiamos combinar na maioria das vezes as duas coisas. Alem disso fazíamos muitos passeios pela região, estávamos próximos a Sword Beach, uma das praias do D-day – já conto mais sobre nosso roteiro no proximo post.

Kees e eu corríamos na praia, tomávamos cafe no bar local, frequentávamos a padaria e até na lavanderia fomos após um pequeno acidente com os lençóis. O tempo na Normandia não é dos mais quentes mais demos sorte: pegamos sol e nada de chuva. Durante o dia fazia uns 22 graus e de noite por volta de 15. Dormíamos fresquinhos com a janela aberta. 

Piscina aquecida do camping na Normandia
O que eles mais gostaram nas férias: a piscina.
Corridinha de manha em Luc-Sur_Mer na Normandia
Meu tipo de ferias. Corridinha, cafe, croissant e praia.
praias imensas, agua azul e gelada. Esta é a Normandia.

Eu achei a região lindíssima, com muita historia, rica em um passado de guerra. Achei a combinação de camping com mini club, praia e museu muito bacana. Dava para agradar a todos. Alem disso, França é França: tem baguete, queijo e vinhos maravilhosos. Tudo o que preciso para chamar de ferias.