16/08/2022

Por

Ana

“Estou de mudança para Amsterdam, preciso de um corretor, me ajude a encontrar uma casa!”

Quem está mudando de país, de cidade e de vida, precisa de um lugar para se estabelecer. Isso não é novidade. E por trabalhar com expatriados, ter um site e diferentes canais, recebo semanalmente muitas mensagens como esta, pedindo ajuda e informações para conseguir alugar um imóvel em Amsterdam. Não sou exatamente corretora de imóveis, mas sou muito boa em conectar as pessoas e assim ajudá-las a encontrar o caminho das pedras em uma cidade como Amsterdam.

E um dos contatos que quero dividir com você é o da Paula, da Home Connections. Uma empresa de relocation com foco em Amsterdam e Amstelveen. A Paula é brasileira, corretora de imóveis, está no mercado há muitos anos e viveu meio mundo como expatriada. Nós trabalhamos juntas já tem um tempo e gravamos um vídeo sobre o atual mercado imobiliário holandês.

 

Você pode entrar em contato com a gente preenchendo o formulário no final desta página. Lembrando que atendemos Amsterdam e Amstelveen.

O que é necessário para alugar em Amsterdam?

Se você assistiu o vídeo, deve ter entendido que o mercado não está fácil neste momento: há muitas pessoas interessadas e poucas propriedades disponíveis o que torna o setor imobiliário saturado com preços altíssimos. Pois é, Amsterdam é uma cidade concorrida e cara. Se você está planejando um imóvel por aqui, tenha em conta que:

  • Contrato de trabalho é (quase sempre) obrigatório. Os proprietários vão pedir garantias para alugar um imóvel e você terá que provar que tem condições para pagar um aluguel provando sua renda através de um contrato, por exemplo.
  • 2 meses de depósito caução é a norma. Em alguns casos, por exemplo quando o inquilino tem animais de estimação, o proprietário pode pedir mais meses de depósito como garantias extras.
  • Não é necessário ter BSN para poder alugar, mas você vai precisar de uma conta bancária local (ou européia) para poder efetuar os pagamentos.
  • O mercado é ágil: viu uma propriedade que te interessou? Reaja imediatamente. Parece exagero mas os imóveis desaparecem (são alugados) de um dia para o outro.
  • Compartilhar apartamento com mais de uma pessoa não é muito bem aceito. Normalmente os proprietários alugam para famílias (casal com ou sem filhos), pessoas solteiras ou para até duas pessoas (sharing = compartilhado). Isso tem a ver com o registro na prefeitura: para poder alugar para mais de duas pessoas, por exemplo, tres amigas que queiram dividir um apartamento, o proprietário precisa de um tipo de licença específica e isto tem um valor, então a maioria prefere alugar para famílias, casal ou no máximo para duas pessoas compartilhar.

 

alugar em Amsterdam com corretor de imóveis

Photo Tanya Pro para Unsplash

Por onde começar a buscar imóveis?

Se precisar de um corretor, pode falar comigo e com a Paula que a gente dá uma orientação e em muitos casos conseguimos ajudar a encontrar um imóvel. Também te aconselho a dar uma olhada nesses sites para começar sua busca – nem que seja para ter uma idéia do tipo de casas e apartamentos que existem em Amsterdam.

 

Um adendo: dependendo da popularidade do imóvel, há overbid, ou seja, o preço que você verá nesses sites nem sempre será o preço final.

“Ana, dá para negociar o valor?”

Ultimamente temos visto negociações para aumentar o valor e não abaixar… pois é, como a concorrência é brutal, as vezes o inquilino oferece algo a mais para conseguir a propriedade. Uma loucura para o mercado de aluguel.

“O mercado imobiliário vai melhorar?”

Veja só, durante a pandemia, ninguém entrava no país e havia muita oferta e pouca procura, ou seja: bons imóveis com preços mais em conta. Depois que parte do mundo reabriu as fronteiras (inclusive a Holanda), há uma leva enorme de imigrantes, estudantes e expatriados entrando no país. O que resultou em muita procura, pouca rotatividade nos imóveis e assim pouca oferta. Se isso vai continuar assim e por quanto tempo, eu sinceramente não sei.