04/11/2017

Por

AnaAna

Uma das coisas que mais estranhei quando as crianças começaram a frequentar a escola, foi o calendário de férias. Então não me surpreendo quando recebo um email perguntando sobre o tema. Para quem cresceu no Brasil com férias de julho e de final de ano, é esquisito se adaptar à agenda holandesa com suas pausas a cada 6 semanas.

O ano letivo aqui tem inicio em Agosto ou Setembro e a cada mês e meio há uma pausa de 1 a 2 semanas. As férias de verão são as mais longas e duram 6 semanas. O calendário é mais ou menos assim:

  • Agosto/Setembro: inicio do ano letivo.
  • Outubro: herfstvakantie, férias de outono. Dura normalmente 1 semana.
  • Dezembro: kerstvakantie, férias de natal. Duas semanas livres entre o natal e o ano novo.
  • Fevereiro: voorjaarsvakantie, krokusvakantie ou carnavalsvakantie. Uma semana livre, é a semana do carnaval em algumas regiões do país. Carnaval, alias não é feriado nacional por aqui.
  • Abril/Maio: meivakantie, uma a duas semanas livres, normalmente na semana em que comemoramos o dia do Rei (Koningsdag).
  • Julho/ Agosto: zomervakantie, férias de verão. São as férias mais longas, duram seis semanas em total.

Uhuuu férias!

Twister no parque nos dias livres

O calendário é fixo: são cerca de 11 semanas por ano e as escolas tem liberdade para decidir a duração de algumas ferias. A escola dos meus filhos programa duas semanas livres em Maio (meivakantie), enquanto algumas outras escolas optam por apenas uma semana. Outra coisa curiosa: cada região do país fica livre em um período diferente. Ano que vem por exemplo, a região sul tem ferias de verão a partir de 7 de julho, enquanto o norte sai a partir do dia 21 de julho. Desta forma o país evita que todos os estudantes tenham folga ao mesmo tempo, o trânsito fica disperso e os parques de recreação e campings do país menos sobrecarregados.

A parte difícil das férias picadas é conseguir folga no trabalho. Quisera eu ter 11 semanas como as crianças… felizmente meu emprego é bastante flexivel e eu consigo tirar dias livres com frequência. Também organizamos as ferias das crianças com a ajuda dos avós, combinamos com amigos, colocamos alguns dias na opvang (a creche ou after school) e uma ou duas vezes por ano eles participam de um kamp esportivo, uma especial de colônia de ferias voltada para esporte (eles fazem hockey, equitação e futebol).

No começo estranhei bastante este ritmo, hoje  já me acostumei e o aprovo: quando as crianças começam a dar sinal de cansaço eles ganham um break. Assim foi a ultima semana de herfstvakantie. Não tinha escola, lancheira pra fazer e horário para cumprir. Eu consegui tirar umas horinhas de folga do trabalho para curtir com as crianças. Fomos ao Cinekid, um festival de cinema, mídia e televisão no Westerpark e à kermis na praça Dam. Super divertido. Aliás, o bom de férias em casa é que a cidade sempre oferece uma programação legal para as crianças… e nós aproveitamos!